Segunda-feira, 02 de Agosto de 2021

Política
Quarta-feira, 21 de Julho de 2021, 16h:51

GUERRA

EP ironiza obras lançadas por MM e não crê em 5 mil pontes em MT

Fonte: Folha Max

Divulgação

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou na tarde desta terça-feira (20) que o governador Mauro Mendes (DEM) é “especialista em lançar obras e não entregar”. A declaração foi dada após Mendes e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assinarem no último sábado a ordem para a retomada da elaboração de projetos e execução da obra do Contorno Norte de Cuiabá, conhecido como Rodoanel.

Esta obra estava paralisada desde 2006 quando Cuiabá era administrada pelo deputado estadual Wilson Santos (PSDB), atal deputado estadual. “Eu estava pensando: será que vou ter que entregar essas obras? Pra isso eu teria que ser candidato e ganhar as eleições. Mas especialista em lançar obras que nem esse Governo eu nunca vi nos meus 33 anos de vida pública”, disse o prefeito.

Como exemplo, o prefeito citou o programa de construção de pontes laçado pelo governador. Na proposta, Mendes promete entregar cinco mil pontes por todo o Estado até o final de seu mandato em 2022. "Fiz os cálculos. Ele já teria estar entregando 10 pontes por dia. Ele já está atrasado em quase 30 pontes para conseguir entregar as cinco mil até o final do ano que vem. Ele lança obra destabelado. Vai lá na obra do Júlio Muller (hospital) para ver como é que está. Ele lançou no dia do HMC. Também é só o Hospital Central está lá parado”, argumentou Emanuel.

Emanuel orientou Mauro a concluir as obras lançadas para não cair no descrédito com a população. “Lança obra toda hora e não termina nenhuma. Dois anos e meio para ele chegar agora perto das eleições começar a lançar obra atrás de obra. Deus queira que entregue, mas pelo que eu conheço de gestão é impossível. O Contorno Norte é uma obra que já passou pela prefeitura. É uma obra do Wilson; projetos foram aprovados e eu quero que seja uma realidade”, acrescentou.

ESTÁDIOS

Outro assunto comentado por Pinheiro foi a Lei aprovada pela Assembleia Legislativa que prevê a volta dos torcedores aos estádios de futebol do Estado. Emanuel afirmou que já acionou a Procuradoria-Geral do Município (PGM) sobre o assunto.

Ele aguarda um parecer, mas deixa entender ser contrário a medida diante da situação elevada dos casos da Covid-19. “Pedi para a PGM fazer um estudo para eu ter um parecer. Salvo melhor juízo, quem tem autoridade para definir aglomeração de pessoas em determinados estabelecimentos durante uma crise sanitária é a maior autoridade sanitária do município. Isso foi decidido naquela guerra do Supremo Tribunal Federal. A Arena Pantanal é do Estado, mas está localizada em Cuiabá. Para não precipitar e criar nova polêmica, eu pedi ontem um estudo à PGM e vou receber e quero discutir com eles”, explicou o prefeito.

O Projeto do deputado Eduardo Botelho (DEM) permite que 35% das pessoas já vacinadas ou com exames negativos contra a Covid-19 de até 48h possam entrar nos estádios para acompanhar os jogos. O governador Mauro Mendes (DEM) garantiu que caso o projeto fosse aprovado, seria sancionado.

Mas, Emanuel disse que essa ideia pode contribuir para disseminação e o aumento de casos da Covid-19.  “Isso me preocupa porque você começa a combater aqui tomando várias medidas para evitar a propagação do vírus ou a disseminação de uma nova variante, e daqui a pouco vem e coloca 35% de público dentro de um estádio. Pelo amor de Deus, você vai juntar cerca de 15 mil pessoas em um único local? Calma! Se estou com essa preocupação em sala de aula, imagina em um estádio, casas de shows. Deixa a gente trabalhar em paz e com segurança”, concluiu Pinheiro.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.