Caldeirão Político

Sábado, 01 de Maio de 2021, 08h:04

Polícia traça perfil de chef e tenta desvendar motivação do crime

João Guilherme Velasco, de 25 anos, foi morto na noite de quinta-feira, após deixar o trabalho

Fonte: Midia News

A Polícia Civil diz que ainda não tem pistas dos assassinos do chef João Guilherme Velasco, de 25 anos, que foi morto na noite de quarta-feira (28) em Sinop, quando saía do restaurante Chalé do Italiano, onde trabalhava.

Por enquanto, o delegado Bráulio Junqueira tenta traçar o perfil de João Guilherme para definir qual rumo tomar nas investigações.

“Nós estamos traçando um perfil da vítima, saber de seus contatos, com quem se relacionava no trabalho, se tinha algum problema, se tinha dívidas, se tinha algum problema em seus relacionamentos pessoais”, afirmou o delegado na tarde desta sexta-feira (30).

A Polícia Civil está ouvindo testemunhas e analisa as imagens da câmera de segurança que filmou o momento do assassinato.

Nós estamos traçando um perfil da vítima, saber de seus contatos, com quem se relacionava no trabalho, se tinha algum problema

Segundo Junqueira, João Guilherme recebeu três tiros na cabeça disparados por um revólver de calibre não informado.

O crime

Pelas imagens da câmera de segurança, é possível perceber o chef andando pela rua quando dois homens chegam de moto por trás e um deles atira.

O corpo ficou caído em frente à saída do estacionamento de um hotel, próximo ao seu trabalho. 

João Guilherme era filho da jornalista Rose Velasco. Ainda no dia do crime, bastante emocionada, ela falou sobre o filho.

“Era uma benção, muito querido e muito amado por todos. Sempre foi uma pessoa alegre, de muitas amizades, de bom comportamento. Enfim, um trabalhador, profissional responsável", afirmou. "Ele vai deixar muitas lembranças boas e alegres. Vai deixar saudade”.


Fonte: Brasil Notícia

Visite o website: brasilnoticia.com.br