Caldeirão Político

Terça-feira, 24 de Novembro de 2020, 15h:15

Recriação automática!

É preciso recriar todos os dias a nossa vida para que ela desenvolva frutos saudáveis

FRANCISNEY LIBERATO

É preciso se recriar todos os dias a fim de que a nossa identidade não perca a capacidade de reestruturação a curto e a médio prazo. Com ou sem o seu esforço, haverá a recriação automática.

 

Para aquilo que foi destruído, temos basicamente algumas soluções: reconstruir, recriar, reinventar, modificar, renovar, ou podemos simplesmente deixar como está, isto é, destruído e sem perspectivas de um novo horizonte.

 

O cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul. Em Mato Grosso, boa parte da vegetação é composta pelo cerrado. Essa vegetação tem uma característica peculiar em relação aos outros biomas, uma vez que as suas árvores abrigam plantas de aparência seca, árvores com troncos retorcidos e curvados com folhas grossas e esparsas, raízes profundas e bastante ramificadas. Os solos têm poucos nutrientes e não são tão qualificados para uma plantação de qualidade.

 

O segundo semestre normalmente é um período muito seco e quente nos Estados do Centro-Oeste. A probabilidade de chuvas é pequena e com isso, conjugado a outros fatores, há uma proliferação de queimadas que devasta o que encontra por perto. A população e os animais sofrem à exaustão nesse período do ano. Mato Grosso é um dos recordistas em queimadas.

 

O ano de 2020 não foi diferente, aliás, tivemos uma intensidade maior de calor, baixa umidade do ar, quase nada de chuvas e muitas queimadas e fumaça.

 

Percorrendo a cidade de Cuiabá e regiões vizinhas, a estrutura do cerrado é perceptível. Contudo, conforme já mencionado, o período de seca é devastador para esse tipo de vegetação. A sensação é de destruição total da vegetação, uma vez que seus troncos e árvores ficam queimados tanto quanto a vegetação rasteira.

 

Em um olhar panorâmico, conseguimos visualizar o caos e a destruição da vegetação. Porém, como em um passeio de caminhada contínuo e fazendo paralelo, é possível perceber que, ante à destruição da vegetação em um dia, basta uma chuva tímida na madrugada para que aquela vegetação cinzenta, sem vida, comece a brotar, a renascer, a recriar uma nova possibilidade de voltar ao estado anterior.

 

Recriação automática é a capacidade de restauração de algo que parecia sem vida e sem valor. O Deus que criou a vegetação oferece a oportunidade da recriação automática.

 

Assim, temos a possibilidade de aprender com o cerrado que, ainda que pereçamos, normalmente, como uma árvore retorcida, feia e que não chama a atenção de ninguém, sem valor, queimada etc., considerando, ainda, os fatores externos do clima e das queimadas, se desejarmos, poderemos receber a possibilidade de recriação automática, bastando apenas a intervenção de uma chuva para nutrir o solo da nossa vida e da nossa alma.

 

As “queimadas do mundo” vêm e destroem a nossa motivação e a nossa alegria, mas temos que buscar a possibilidade de reparação automática com a chuva que Deus concede para cada um de nós todos os dias de nossas vidas.

 

Temos a capacidade de nos reinventar!

 

É possível restaurar a nossa alma. É possível reconstruir a nossa motivação. É possível crescer e se desenvolver todos os dias. É possível florescer algo bom em nossos corações. É possível viver um novo dia todos os dias. É possível que haja a recriação automática da nossa vida. É possível que Deus conceda grandes oportunidades de você ser um sucesso neste mundo.

 

A sua identidade deve renascer! Não perca a possibilidade de permitir que a recriação automática seja uma realidade em sua vida. O cerrado tem a sua vegetação restaurada todos os anos. Não precisamos seguir a mesma trajetória do cerrado em termos de tempo de restauração. Podemos reestruturar e reequilibrar as nossas vidas todos os dias.

 

Francisney Liberato Batista Siqueira é auditor público externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso.


Fonte: Brasil Notícia

Visite o website: brasilnoticia.com.br