Sábado, 08 de Maio de 2021

Cidades
Segunda-feira, 05 de Abril de 2021, 09h:41

indenização

Dentista é condenado a pagar R$ 44 mil por procedimento mal feito em Cuiabá

Fonte: Juína News

Divulgação

Um dentista de Cuiabá foi condenado a pagar uma indenização de R$ 44 mil a uma paciente após realizar um procedimento mal feito em uma paciente, que ficou um ano sofrendo com dores e os problemas causados pelos implantes realizados de forma errada. O caso foi parar na 6ª Vara Cível de Cuiabá.

A professora E.M.C.V. procurou o dentista C.E.S.F. em abril de 2009 para fazer um tratamento dentário, no entanto, teve como resultado "sofrimento e sensação de impotência". Foram feitos 4 implantes dentários, que durante 6 meses trouxeram problemas, sendo que dois pinos ficaram mal colocados, precisando ser retirados e ainda ser realizado um enxerto ósseo.

Depois de algumas tentativas sem conseguir solucionar o problema, o dentista encaminhou a professora para outro colega fazer os procedimentos e se comprometeu a pagar todas as despesas. Mas depois ela foi avisada que o primeiro profissional havia quitado apenas R$ 3 mil dos R$ 12,9 mil gastos com a nova cirurgia.

Por causa do problema causado pelos implantes, ela precisou colocar uma gengiva falsa. Ao procurar o dentista, foi informada que ele não pagaria nenhum dos procedimentos.

O dentista alegou em sua defesa que a cliente chegou ao consultório com fratura em um dos dentes e que ela tinha vários danos dentários causados por extrações anteriores. Ele afirmou ainda que foi ameaçado pela cliente ao explicar que não poderia fazer mais nada pelo caso dela.

A cliente passou por uma perícia, que concluiu que a perda óssea ocorreu por causa das cirurgias mal sucedidas. A perícia ainda mostrou que o dentista não tinha um prontuário da paciente e planejamento do tratamento. "(...) o que leva a crer que houve negligência, imprudência e imperícia por parte do cirurgião dentista", diz trecho do relatório da perícia.

O juiz Jones Gattass Dias condenou então o dentista a pagar R$ 3,2 mil pelos danos materiais e R$ 44 mil pelos danos morais, com juros de 1% ao mês a partir da citação do réu e de correção monetária pelo INPC/IBGE.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.