Três presos são encontrados mortos na Casa de Custódia de Curitiba

As informações são da Agência Brasil.

Três presos foram encontrados mortos no interior da Casa de Custódia de Curitiba na madrugada de hoje (14). Segundo a secretaria estadual de Segurança Pública e Administração Penitenciária, três detentos já assumiram a autoria dos homicídios, mas como decidiram só se pronunciar em juízo, a motivação dos crimes continua sendo investigada. A secretaria, no entanto, suspeita que os homicídios foram provocados por uma disputa interna entre os presos.

De acordo com o coordenador da Central de Flagrantes de Curitiba, delegado Fábio Machado dos Santos, os detentos Bruno Aparecido Guedes, 30, Giuseppe Luis dos Santos, 36, e Marcos Germano dos Santos, 36, foram mortos ao retornar à cela, logo após o fim do horário de visitas, por volta das 18 horas.

Ainda segundo o delegado, as vítimas apresentavam ferimentos letais causados por objetos perfurocortantes (armas brancas). Três estoques´ (barras de ferro com pontas afiadas) foram encontrados pela equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) – um deles cravado no corpo de uma das vítimas.

Após prestarem depoimento na Central de Flagrantes, os três suspeitos de homicídio qualificado foram reconduzidos para a própria Casa de Custódia.

Em funcionamento há 15 anos, a Casa de Custódia é classificada pelo Departamento Penitenciário paranaense como uma unidade de segurança máxima. Com 432 vagas, já em setembro de 2017 abrigava a 625 detentos – todos homens condenados ou que respondem a crimes contra mulheres.

O Departamento Estadual de Administração Penitenciária (Depen) e a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária não informaram o total de presos atualmente abrigados na unidade. As informações são da Agência Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*