Secretaria do DF confirma morte de homem com suspeita de febre amarela

As informações são da RadioAgência Nacional.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou a morte cerebral de um homem suspeito de ter contraído febre amarela. O paciente de 43 anos estava internado em estado gravíssimo e faleceu na manhã de hoje (27). O protocolo da morte encefálica foi decretado às 11h24.

Segundo a secretaria, os exames clínicos e laboratoriais ainda não foram conclusivos para febre amarela, mas a suspeita continua sendo investigada. Ele era morador do bairro Sudoeste e, nos últimos dias, circulou em condomínios e na área rural do Jardim Botânico.

Mesmo sem a confirmação do novo caso, a secretaria informou que já está tomando as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde. Entre as ações, estão o combate aos mosquitos e a vacinação dos residentes nas áreas em que o paciente circulou, além do monitoramento das epizootias, que são as doenças em animais.

O Distrito Federal é uma região em que está recomendada a vacinação contra febre amarela, e as pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina podem procurar as unidades básicas de saúde. O Brasil adota o esquema de apenas uma dose da vacina durante toda a vida, de acordo com recomendações da Organização Mundial da Saúde.

Sintomas

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus, que pode levar o indivíduo infectado à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente. Os sinais e sintomas mais comuns são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos que duram, em média, três dias. Nas formas mais graves da doença, podem ocorrer icterícia, insuficiências hepática e renal, manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de uma pessoa infectada para outra pessoa. As informações são da RadioAgência Nacional.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*