Presidente do Senado reúne parlamentares para discutir reforma política

Imagem da Agência Brasil

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse hoje (27) que não é possível que as eleições de 2018 sejam realizadas sem que antes haja uma reforma política. “Não temos ainda um modelo político para a disputa das eleições de 2018. Não é possível irmos para o pleito com esse modelo antigo e arcaico de disputa, que deu errado e tumultuou a vida política brasileira, numa posição desconfortável”, avaliou.

O assunto é um dos temas de um almoço na residência oficial da presidência do Senado, que reúne nesta terça-feira (27) líderes no Congresso. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também participa do encontro. Eunício Oliveira lembrou que o prazo para a aprovação da reforma política está correndo e que as mudanças só valerão para as próximas eleições se a reforma for aprovada antes de setembro deste ano.

Sobre a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF), contra o presidente Michel Temer, Eunício disse que é preciso ter serenidade e que esse assunto cabe à Câmara e ao Supremo Tribunal Federal. “O Senado não é parte do processo”, afirmou.

Ele também defendeu que independentemente da crise no Executivo, o Congresso Nacional continue trabalhando, com pauta própria, na defesa dos interesses do Brasil e lembrou a votação da reforma trabalhista (PLC 38/2017) na CCJ da Casa, marcada para amanhã (28). O presidente do Senado confirmou que a matéria, depois de votada na CCJ, seguirá para o plenário, em regime de urgência. “Precisamos nos lembrar dos mais de 14 milhões de brasileiros que estão desempregados e garantir trabalho aos jovens que vão iniciar suas carreiras. Não existe democracia sem política”, afirmou em defesa da proposta.

O senador também adiantou aos jornalistas que vai jantar com a bancada do PT do Senado para debater sobre matérias e temas relevantes para a sociedade brasileira. As informações são da Agência Brasil.
Exibindo central.PNG

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*