Quinta-feira, 04 de Junho de 2020

Política
Terça-feira, 10 de Março de 2020, 10h:49

APOIO DO PLANALTO

Convenção lança "senadora de Bolsonaro" na quarta em Cuiabá

Fonte: Folha Max

Divulgação

O presidente Estadual do Patriota em Mato Grosso, o ex-deputado federal Victorio Galli, utilizou as redes sociais na noite de sábado (7) para anunciar o lançamento da “Chapa Bolsonarista” que irá concorrer a eleição suplementar ao Senado, em abril. O vídeo foi gravado junto com o presidente nacional da legenda, Adilson Barroso, que empolgadamente garante lançar a candidatara com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Estamos te convidado para comparecer nesse evento maravilhoso lançando a candidatura apoiada por Jair Bolsonaro, nosso presidente da república”, anunciou.

 

O anuncio oficial será dado na convenção do partido que está marcado para a próxima quarta-feira (10), às 19h, no Ginásio de Esporte Verdinho, na Avenida do CPA, em Cuiabá. Nos bastidores, a informação é que o Patriota deve lançar a  tenente-coronel Rúbia Fernanda de Oliveira Santos (Patriota), da Polícia Militar de Mato Grosso, para a disputar a cadeira da senadora cassada Selma Arruda (Podemos).

 

Conforme adiantou o FOLHAMAX na última sexta-feira (6), Bolsonaro chegou a declarar que apoiaria uma mulher na disputa ao Senado. A revelação caiu como uma bomba no meio político, já que muitos candidatos tinham a esperança de ter a “benção” do chefe do Palácio Alvorada.

Entre eles, um dos “braços-direitos” do governo na Câmara, o deputado federal José Medeiros (Podemos). Contudo, com o anúncio dos líderes da base executiva, há grande chances que os burbinhos dos bastidores se confirmem, já que no fim do vídeo, Galli sinaliza que a legenda lançará uma “senadora de Mato Grosso”. “Isso mesmo pessoal, convido todos os mato-grossenses para estarem juntos conosco, quarta-feira às 19 horas, no verdinho lá no CPA, para juntos lançarmos a senadora de Mato Grosso apoiada por Bolsonaro”, complementou Galli, indicando que apresentará uma candidata mulher.

 

FRUSTRAÇÃO

Além de Medeiros, outros nomes como os ex-deputados Júlio Campos (DEM) e Nilson Leitão (PSDB), chegaram a defender a neutralidade do presidente no processo eleitoral no Estado. O deputado federal Nelson Barbudo (PSL) chegou a ensaiar ser o “candidato do Bolsonaro” ao Senado, mas não obteve respaldo e o PSL também não demonstrou otimismo com seu projeto, já que anunciou que migrará para o Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.