Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

Política
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2018, 15h:25

Mato Grosso

Carlos Marun adia anúncio de mais R$ 100 milhões para novo Pronto-Socorro

Marcus Vaillant

Ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (MDB/MS), cancelou a visita a Cuiabá na tarde desta quinta-feira (13), ocasião em que anunciaria mais R$ 100 milhões para a conclusão do novo Pronto-Socorro da Capital e compra de equipamentos.

 Marun iria vistar a obra juntamente com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), um dos articuladores junto com a bancada federal que conseguiram os novos recursos. No entanto, conforme a assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, Marun não conseguiu embarcar para Cuiabá e por isso a vistia dos ministros à obra do novo Pronto-Socorro foi suspensa e uma nova data será remarcada.

A liberação do recurso ocorre após o descontigenciamento de R$ 125 milhões pelo Ministério do Planejamento e que foi publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial da União pela portaria n° 282.

Deste recurso, R$ 100 milhões ficarão para a Capital Mato-grossense e o restante para outro município.  O pedido ocorreu em decorrência do atraso nos projetos para equipar o Pronto-Socorro, que fez com que os R$ 82 milhões destinados em 2017 pela própria bancada para a compra dos equipamentos hospitalares fossem utilizados pelo governo do Estado para custeio de outras dívidas da saúde junto a outros hospitais.

Na época, a medida para uso do valor para outros fins, ocorreu porque a obra ainda estava em 50%. Por isso seriam usados R$ 50 milhões para a quitação de repasses atualmente atrasados com diversos municípios e hospitais regionais. Já os outros R$ 32 milhões seriam repassado após o término da obra.

De acordo com o governo do Estado, o dinheiro estaria à disposição e vai ser repassado conforme a necessidade da compra dos equipamentos.

De acordo com a prefeitura, o novo Pronto-Socorro de Cuiabá será inaugurado em abril de 2019. O atraso seria por atrasos em repasses financeiros. A obra já está quase 80% concluída e deve ser entregue à prefeitura em janeiro do ano que vem. O novo hospital terá mais de 300 leitos. Orçada em R$ 85 milhões inicialmente, deverá terminar em R$ 91,5 milhões por causa de aditivos.  

 

Com informações e texto do Gazeta Digital

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.