Quinta-feira, 02 de Abril de 2020

Polícia
Segunda-feira, 23 de Março de 2020, 12h:10

Traficante é preso com quase 25 quilos de drogas em Macapá

Homem preso tinha em seu poder 24,5 quilos de ‘skunk’, maconha processada em laboratório. Ele era procurado por crime de homicídio (Art.121) e estava com mandado de prisão em aberto.

O delegado Sidney Leite, da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) comandou a prisão de um homem que foi flagrado com 24,5 quilos de skunk [maconha processada em laboratório] e que era alvo de uma investigação que mira uma quadrilha interestadual de traficantes de drogas com base no Amapá.

Segundo o delegado, a droga chegou ao estado via fluvial. “Já tínhamos a informação da chegada desse carregamento de drogas. Assim que houve a confirmação da entrada, prendemos o investigado em um terreno às margens do rio Matapí, onde fica a casa do sogro dele e onde o traficante estava homiziado por estar com mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio”, revelou Sidney Leite.


Após a prisão, o traficante – que não teve a identidade revelada – levou os policiais até uma residência no bairro São Lázaro, zona norte de Macapá. “A droga estava embaixo da cama. O que chama atenção é o processo de embalagem. Eles utilizam, inclusive, entre as várias camadas de sacolas e papel filme, um embalagem com óleo. O objetivo é impedir que os cães farejem a droga em caso de uma busca dentro da embarcação, o que acaba dificultando o trabalho. Mas, como trabalhamos com inteligência, isso não é capaz de comprometer nossa investigação. Agora, estamos atrás dos ‘peixes grandes’, e eles vão cair, podem apostar”, afirmou.

O homem preso foi encaminhado para a sede da DTE, no Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. Agora, além do homicídio pelo qual era procurado, vai responder por tráfico de drogas.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.