Terça-feira, 02 de Março de 2021

Polícia
Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2021, 09h:32

amordaça e morta degolada

Rotam prende dois suspeitos e localiza corpo de empresária que estava desaparecida

Fonte: Página do Estado

Divulgação

Uma ação desencadeada na tarde desta quinta-feira (18.02) por policiais do Batalhão Rotam, unidade especializada da Polícia Militar, levou à localização do veículo, à prisão de dois suspeitos e descoberta do corpo da empresária  Rosimeire Soares Perin que estava desaparecida desde o final da manha da última terça-feira (16).

A partir de informações apuradas pela Agência de Inteligência do Batalhão Rotam os policiais chegaram ao primeiro endereço, Bairro Vila Artur, em Várzea Grande, onde poderia estar um suspeito do desaparecimento da empresária. No local, fundos de um lava-jato, estava o veículo da vítima, um HB20 branco,

No local também foi preso o primeiro suspeito, de 33 anos, e com ele encontrada a carteira de habilitação(CNH) da vítima. Com indicação dele, uma área de mata na região da Passagem da Conceição, perto de um antigo frigorífico, as equipes da PM chegaram ao corpo da vítima, que estava envolto de plástico e cobertores.

Além de confessar participação, de acordo na narrativa das equipes Rotam, esse primeiro suspeito preso citou o segundo envolvido na morte. O homem, de 29 anos, que acabou preso na madrugada de hoje (19), por volta de 1h, em uma residência no bairro São Mateus, também em Várzea Grande.

Na garagem da casa desse suspeito, no porta-malas de um veículo Ônix, de cor vermelha, havia dois sacos de cal, cada um de 8 quilos. Sobre a cal que estava no porta-malas, material usado comumente na construção civil, o suspeito disse que seria para acelerar o processo de decomposição, diminuir o odor e ajudar na ocultação do corpo da vítima. No quarto, em um móvel, foi localizado e apreendido 1kg de maconha.

O crime

De acordo com a narrativa da equipe Rotam que comandou a ação, o primeiro suspeito contou que já conhecia a vítima, de quem locava máquinas de sorvete. E que na data do desparecimento a empresária esteve no lava-jato para negociar a venda de uma máquina de fazer sorvete, tipo Italiano. E que ele e o comparsa a levaram para dentro da casa, onde ela foi amarrada, amordaça e morta degolada.

Providências

As equipes Rotam acionaram a Delegacia de Homicídios(DHPP) e Politec assim que localizaram os corpo da vítima. Os dois presos, assim como os veículos apreendidos, da vítima e o de um dos suspeitos, estão à disposição da DHPP para continuidade da apuração e outras medidas legais.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.