Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Polícia
Quarta-feira, 04 de Dezembro de 2019, 13h:52

EXECUÇÃO

PC não acha dinheiro e já admite execução de advogado em Cuiabá

Delegado refuta tese inicial de tentativa de latrocínio

Folha Max

O delegado Marcel Gomes, da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção á Pessoa (DHPP), informou que não foi encontrado nenhuma quantia em dinheiro no carro do advogado Antônio Padilha de Carvalho, de 60 anos. Ele assassinado a tiros na manhã desta quarta-feira (4), no bairro Pedregal, em Cuiabá. 

As primeiras informações davam conta de que a morte poderia se tratar de um latrocinio, já que populares relataram à PM que os suspeitos teriam batido no vidro, exigindo que o advogado e a esposa descessem. Como ele se negou, acabou alvejado com três disparos de arma de fogo. 

Segundo o delegado, as primeiras versões ainda não estão descartadas, mas a tese de latrocínio perde força. "No momento da realização da perícia no local, a gente não localizou nenhum dinheiro em espécie", observou o delegado.

Marcel afirmou que câmeras de segurança da região estão sendo analisadas para verificar os fatos. "A partir deste momento, vamos saber realmente o que aconteceu", pontuou.

A esposa da vítima estava junto, sendo levada para atendimento médico pois esta em "choque".

O crime é investigado pela Polícia Civil.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.