Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Polícia
Terça-feira, 20 de Agosto de 2019, 08h:33

CONFUSÃO

Jovens criam confusão em bar sertanejo e ofendem policiais

OLHAR DIRETO

Foto: Rogério Florentino/ Olhar Direto

Três jovens, identificados como T.B.S., de 20 anos, J.B.S., de 22 e M.O., de 23, foram detidos na noite de domingo (18), após se envolverem em uma briga generalizada no Viola Bar, no Bairro Grande Terceiro, em Cuiabá. Durante a abordagem, os suspeitos tentaram resistir à prisão e chamaram os policiais militares de “PMzinhos”. Eles se apresentaram como membros da Marinha de Mato Grosso. O motivo da discussão não foi divulgado.
 
Leia mais
Funcionário é flagrado sem proteção no telhado do Tribunal do Trabalho 
 
De acordo com a assessoria da Polícia Militar, as equipes foram acionadas para atender uma ocorrência de briga no bar e, ao chegar no local, os suspeitos foram abordados e se negaram a colocar as mãos sobre as cabeças para que fosse feita a revista pessoal.

Os três suspeitos afirmaram ser militares da Marinha do Brasil e que eram lotados na Capitania Fluvial de Mato Grosso. Duas vítimas, sendo um funcionário do estabelecimento e outro que teria sido confundido com segurança do local, confirmaram que foram agredidas pelos suspeitos.



Os jovens ofereceram resistência durante todo o tempo em que os policiais tentavam conduzi-los para delegacia e por isso foi preciso usar spray de pimenta para conter os ânimos. As equipes entraram em contato com a Capitania Fluvial o foram informados de que os suspeitos não fazem parte do quadro da Marinha de MT.



Diante dos fatos, os três suspeitos foram levados para a Central de Flagrantes para as medidas que o caso requer. Durante a confecção do boletim de ocorrência um dos suspeitos insinuou que os policiais foram atender a ocorrência porque haviam aceitado propina do proprietário do estabelecimento comercial.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.