DF Papuda registra mais de 2 mil casos de doenças de pele entre detentos

Imagem/Agência Brasil

Até o momento, cerca de 2.095 internos do Núcleo Penitenciário da Papuda já foram diagnosticados com algum tipo de doença de pele.
Na semana passada, eram 692 casos diagnosticados. Esses números ainda podem aumentar, já que os presos passam por avaliação médica. Os dados são da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal.
Entre as enfermidades estão as sarnas, micoses, pano branco e furúnculos, todas altamente contagiosas, que causam feridas, coceiras e erupções na pele.
Na semana passada, a Ordem dos Advogados Seccional do Distrito Federal (OAB-DF) emitiu um ofício cobrando providências da penitenciária quanto ao elevado número de casos de doenças entre a população carcerária.
Mesmo com o número elevado de infecções, a Secretaria de Segurança optou por não suspender as visitas e descartou a possibilidade de epidemia.
Para garantir que as doenças não se espalhem ainda mais, cinco das seis unidades prisionais do Complexo da Papuda passaram por higienização e os internos estão recebendo orientações sobre cuidados de higiene pessoal. As informações são da Agência Brasília.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*