Operação da PF investiga fraudes em licitações no setor de saúde do Acre

Ilustrativa/Reprodução/Redes Sociais

A Polícia Federal (PF), em conjunto o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou hoje (25) a Operação Asfixia para investigar fraudes em contratos e licitações firmados pela Secretaria de Saúde do Acre e a Fundação Hospitalar, para compra de cilindros de oxigênio medicinal usados em unidades da rede de saúde pública do estado. Segundo a PF, até o momento foi apurado um prejuízo de mais de  R$ 1,5 milhão aos cofres públicos.

“Entre as fraudes constatadas, estão: adulteração de cilindros de oxigênio, mediante transvase (quando o produto é transferido para outros cilindros em quantidade menor); sobrepreço em atas de registro de preços; possível favorecimento a empresas suspeitas; e deficiência nos controles de entrega dos cilindros contratados”, diz nota da CGU.

Os policiais federais estão cumprindo seis mandados de busca e apreensão, 13 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para delegacia para depor e, em seguida é liberada, um de prisão temporária, quatro de prisão preventiva. Dois servidores públicos investigados foram afastados do trabalho. As ações ocorrem nas cidades de Rio Branco, no Acre; em Campo Grande, Mato Grosso do Sul; e no estado do Ceará. As informações são da RadioAgência Nacional.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*