Terça-feira, 02 de Março de 2021

O Bocão
Sábado, 23 de Janeiro de 2021, 10h:18

SEM RACHA

“Briga de Janaina e Emanuel é momentânea e ninguém sai do MDB”

Fonte: Midia News

Lislaine dos Anjos/MidiaNews

O presidente regional do MDB, deputado federal Carlos Bezerra, classificou como "momentânea" a briga pública entre a deputada estadual Janaina Riva e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro, ambos da mesma sigla do parlamentar. Segundo Bezerra, nenhum dos dois deve deixar o partido. “Isso é coisa de momento. Momentânea. Isso passa. Nenhum dos dois vai deixar o partido”, afirmou ele em conversa com a imprensa, na quinta-feira (21). “Ele [Emanuel] quer ficar. O partido não é meu, é coisa pública. Ele quer ficar, vai ficar. Ele é o prefeito”, acrescentou. Entre dezembro e janeiro, a deputada e o prefeito trocaram acusações por meio da imprensa. Ela afirmou que Emanuel tem uma leitura equivocada do resultado das eleições municipais de 2020 e não é uma liderança no partido.

Isso é coisa de momento. Momentânea. Isso passa. Nenhum dos dois vai deixar o partido

 Acusou aliados do prefeito de usarem de "expedientes baixos" para atingirem seus objetivos políticos na Capital. Entre eles, citou que o grupo do emedebista "ataca" a vida pessoal dos adversários que contrariam a vontade de Emanuel. Ela pediu que Emanuel deixasse o MDB. Já o prefeito acusou Janaina de ter um mandato governista e chapa-branca e de ter “virado as costas para o povo”. “Todos aqueles que dão as costas para o povo, que praticam a política de gabinete, que viram as costas para os servidores públicos também estão convidados a sair do MDB”. Comando do MDB Segundo Bezerra, a decisão sobre quem comandará o MDB em Cuiabá ocorrerá somente em fevereiro. A briga entre Janaina e Emanuel teve início após ela ter sido anunciada como nova presidente da sigla. A parlamentar assumiria o lugar do advogado Francisco Faiad, aliado do prefeito. "Já tive várias conversas com o prefeito Emanuel e está tudo bem. Não existe mais crise. Essa questão da presidência do partido será tratada a partir de fevereiro", resumiu.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.