MP-RJ decreta luto de três dias pela morte de promotor e servidora

Reprodução / Google Maps

O Ministério Público do Estado Rio de Janeiro decretou luto de três dias pela morte do promotor de Justiça Marcus Vinicius da Costa Moraes Leite e da servidora técnica administrativa Luciana Alves de Melo.

O casal morreu no domingo (14) e foi encontrado morto ontem (16), no apartamento em que morava, na zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, as características encontradas no local apontam para homicídio, seguido de suicídio, mas a Divisão de Homicídios ainda investiga várias hipóteses sobre o crime.

O procurador-geral de Justiça, José Eduardo Ciotola Gussem, decretou o luto de três dias nas dependências do Ministério Público e determinou que todas as bandeiras fiquem a meio mastro.

Segundo a Polícia Civil, os dois foram encontrados com marcas de tiros no apartamento, que estava com a porta trancada e sem sinal de arrombamento. Já foi realizada perícia no local.

Luciana Alves de Melo Moura era técnica administrativa do Ministério Público desde 2008 e tinha 33 anos. Informações sobre seu velório e enterro ainda não foram divulgadas.

Marcus Vinicius da Costa Moraes Leite tinha 43 anos e era promotor desde 2002. Em setembro de 2017, ele começou a atuar no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O enterro do promotor está marcado para 13h, em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. As informações são da Agência Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*