Domingo, 12 de Julho de 2020

Justiça
Sexta-feira, 24 de Abril de 2020, 17h:57

Coloca em risco sistema anticorrupção

Lava Jato: ‘Tentativa de Bolsonaro de interferir na PF é ato da mais alta gravidade’

Fonte: Poder 360

Fernando Willadino / FIESC

Os procuradores da República integrantes da força-tarefa da operação Lava Jato do MPF-PR (Ministério Público Federal no Paraná) divulgou nota nesta 6ª feira (24.abr.2020) em repúdio a possível interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal em investigações e de acesso a informações sigilosas.

“A tentativa de nomeação de autoridades para interferir em determinadas investigações é ato da mais elevada gravidade e abre espaço para a obstrução do trabalho contra a corrupção e outros crimes praticados por poderosos, colocando em risco todo o sistema anticorrupção brasileiro”, diz a nota.

Em pronunciamento, no qual anunciou a saída do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro disse que o presidente Jair Bolsonaro afirmou “mais de uma vez que queria uma pessoa de seu “contato pessoal” em cargos de comando na PF (Polícia Federal) para poder “ligar” e “colher informações“.

Ao acusar Bolsonaro de querer fazer interferência política na PF, o agora ex-ministro também disse que “o grande problema” não é quem entraria no lugar do ex-diretor-geral  Mauricio Valeixo, que era seu braço direito, mas sim por que essa pessoa irá assumir o cargo. O presidente Jair Bolsonaro ainda não se manifestou sobre as falas de Moro.

Os procuradores repudiaram as acusações e afirmaram que a escolha de cargos “deve ser impessoal” e as investigações “devem ser protegidas de qualquer tipo de ingerência político-partidária”.

“A escolha de pessoas para cargos relevantes na estrutura do Ministério da Justiça e da Polícia Federal deve ser impessoal, guiada por princípios republicanos e jamais pode servir para interferência político-partidária nas investigações e processos”, diz a nota.

“Da mesma forma, as investigações devem ser protegidas de qualquer tipo de ingerência político-partidária. É inconcebível que o presidente da República tenha acesso a informações sigilosas ou que interfira em investigações”, completa.

No Twitter, o coordenador da força-tarefa reiterou a nota e afirmou que a denúncia de Moro é “gravíssima” e elogiou o trabalho feito pelo agora ex-ministro.

“É gravíssima a denúncia de tentativa de escolha pelo presidente da República de dirigentes da Polícia para interferir em investigações e ter acesso a informações sigilosas. O combate à corrupção exige investigações técnicas, que possam ser conduzidas sem pressões externas”, disse.

“A escolha de dirigentes da PF deve ser voltada para fortalecer o combate à corrupção, ao crime organizado e a outros crimes. A seleção guiada por interesses pessoais e político-partidários coloca em risco o combate à corrupção no Brasil”, afirmou.

Eis a íntegra da nota:

“Nota da força-tarefa da Lava Jato no Paraná. 

“Os procuradores da República integrantes da força-tarefa da operação Lava Jato do Ministério Público Federal no Paraná vêm a público manifestar repúdio às noticiadas tentativas de interferência do Presidente da República na Polícia Federal em investigações e de acesso a informações sigilosas. 

1. A operação Lava Jato demonstra que o trabalho do Estado contra a corrupção exige instituições fortes, que trabalhem de modo técnico e livre de pressões externas nas investigações e processos.

2. Assim, a escolha de pessoas para cargos relevantes na estrutura do Ministério da Justiça e da Polícia Federal deve ser impessoal, guiada por princípios republicanos e jamais pode servir para interferência político-partidária nas investigações e processos. 

3. Da mesma forma, as investigações devem ser protegidas de qualquer tipo de ingerência político-partidária. É inconcebível que o Presidente da República tenha acesso a informações sigilosas ou que interfira em investigações.
4. A tentativa de nomeação de autoridades para interferir em determinadas investigações é ato da mais elevada gravidade e abre espaço para a obstrução do trabalho contra a corrupção e outros crimes praticados por poderosos, colocando em risco todo o sistema anticorrupção brasileiro.”

GOVERNO BOLSONARO

Poder360 preparou infográficos com detalhes sobre o governo Bolsonaro:

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.