Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

Justiça
Sexta-feira, 05 de Abril de 2019, 09h:27

MATO GROSSO

Importância do Juizado Especial é destacada em cerimônia de posse de novo procurador de Justiça

Redação

Reprodução

 

 

Após 20 anos atuando no Juizado Especial Criminal Unificado (Jecrim) de Cuiabá, o promotor de Justiça Roosevelt Pereira Cursine assumiu nesta quinta-feira (04) o cargo de procurador de Justiça no Ministério Público do Estado de Mato Grosso. Na solenidade, ele enfatizou a importância do trabalho desenvolvido como promotor de Justiça e disse que o Jecrim se transformou em uma espécie de “pronto-socorro” de atendimento aos dependentes químicos e seus familiares.

 

É no Juizado Especial Criminal que ocorrem os pedidos de internações compulsórias. Os requerimentos são realizados com base em solicitações efetuadas pelos próprios familiares dos usuários. “Foi uma vida toda nessa área, basicamente 20 anos de muita luta e dedicação aos propósitos da Lei 9.099/1995”, ressaltou Cursine.

 

Segundo ele, o Juizado Especial Criminal, que tem como titular o juiz Mário Roberto Kono de Oliveira, possui hoje uma estrutura montada, após muitos esforços, e conta com parceiros importantes como comunidades terapêuticas, Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho, entre outros. Citou também o trabalho realizado pelo Departamento de Psicologia Social Forense. “Alcançamos resultados eficientes não só com relação aos dependentes químicos, mas também, e principalmente, com relação aos seus familiares, que não raras vezes adoecem muito mais que o viciado em substâncias ilícitas”, observou.

 

Em seu discurso de recepção ao novo integrante do Colégio de Procuradores de Justiça, o titular da Procuradoria Especializada em Defesa Ambiental e da Ordem Urbanística, Luiz Alberto Esteves Scaloppe destacou fatos marcantes da carreira de Roosevelt Pereira Cursine.

 

“Tenho uma lembrança muito forte quando eu e o Roosevelt trabalhamos juntos para adaptar a Constituição de 1988 à realidade do Estado. Foi uma contribuição democrática de extrema importância”, ressaltou, lembrando que antes de ingressar no MPMT, Roosevelt trabalhou por 11 anos como procurador do Estado.

 

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira também teceu elogios à vida profissional do novo procurador e destacou a sua disposição em atender bem ao cidadão. “O MP tem que ter esse perfil, não pode perder a possibilidade do contato direto com a população”, disse.

 

O presidente da Associação Mato-grossense do Ministério Público, promotor de Justiça Roberto Aparecido Turin falou sobre a importância da renovação na vida profissional e do trabalho desenvolvido pelo Juizado Especial. “O Roosevelt tem uma história muito bonita no Ministério Público, que é uma história das grandes e chamadas pequenas causas. Às vezes no Juizado Especial, o problema social, o fator humano é um problema muito mais sério, que exige muito mais capacidade do que outras causas de complexidade jurídica maior”, observou.

 

Além dos integrantes do Colégio de Procuradores de Justiça, familiares, promotores e servidores do Ministério Público, também prestigiaram a solenidade o desembargador Marcos Henrique Machado, o juiz Mário Roberto Kono de Oliveira e o defensor público Davi Brandão Martins.


Roosevelt Pereira Cursine foi promovido ao cargo pelo Conselho Superior do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por antiguidade. Ele ingressou na instituição em 1992 e passou pelas comarcas de Poconé, Jaciara, Cáceres, Várzea Grande. Por último, o promotor estava atuando como titular da 20ª Promotoria de Justiça Criminal da Capital.


Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.