Justiça fecha 40 faculdades ilegais no Pará em 12 anos

Imagem ilustrativa/Agência Brasil

A Justiça Federal atendeu pedidos do Ministério Público Federal (MPF) no Pará e condenou mais duas empresas que atuavam de forma irregular, como faculdades no estado.
Desta vez foram condenadas a Faculdade Latino Americana de Educação (Flated), que atuava principalmente no oeste do estado, e o Seminário Teológico da Assembleia de Deus (Setad), que atuava em Belém.
Com as duas novas condenações, já são, no total, 40 instituições com cursos irregulares suspensos no estado desde 2005.
O MPF atua, ainda, em aproximadamente 100 processos ou investigações sobre empresas acusadas ou suspeitas de promoverem cursos de graduação ou pós-graduação no Pará, sem autorização do Ministério da Educação.
Para saber se uma instituição de ensino é credenciada ou não junto ao Ministério da Educação, o cidadão pode acessar o site do E-mec pelo endereço eletrônico www.emec.mec.gov.br.
Para denunciar instituições que estejam atuando de maneira irregular, o cidadão pode encaminhar denúncia pela página eletrônica do Ministério Público Federal, no endereço www.cidadao.mpf.mp.br.
A lista com o nome das instituições proibidas pela Justiça Federal de promover cursos de nível superior no Pará, sem a autorização do ministério também pode ser vista na página eletrônica do Ministério Público Federal no Pará. As informações são da Agência Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*