Caldeirão Político

Sexta-feira, 17 de Maio de 2019, 07h:34

Saúde implanta horário estendido de agentes de endemias para combater Aedes aegypti

Ações contínuas de prevenção têm sido desenvolvidas pela Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para combater no município a propagação de doenças como a dengue, zika e chikungunya, que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Esta semana, por exemplo, iniciou um trabalho de uma equipe de agentes de endemias em horário estendido de vistorias, após as 17 horas, visando atingir o maior número possível de imóveis que se encontram fechados durante o dia.

Seguindo as ações preventivas definidas pelo Departamento de Saúde Coletiva, com base nos números do Levantamento de Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de Rondonópolis, a primeira experiência de horário estendido está sendo realizada no bairro “Cohab Velha”, localizado na região da Vila Aurora.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Izalba Albuquerque, esta é uma nova aposta para o combate à dengue. “Esperamos ter um bom resultado e estamos contando com a colaboração da população, mais uma vez”, disse.

O biólogo da secretaria municipal de Saúde, José Marcio da Silva, explica que o foco da equipe de agentes de endemias no horário estendido é atender os domicílios que se encontram fechados durante o dia.

“Sabemos que em alguma casa os agentes não conseguem entrar, não é porque o morador não colabora, mas porque está mesmo fora de casa durante o dia, impossibilitando as visitas. Acreditamos que, com essa possibilidade das visitas após o horário comercial, conseguiremos atingir a grande maioria dos imóveis que encontramos fechados”, disse o biólogo.

A equipe que trabalha no horário estendido é formada por 10 agentes de endemias e um supervisor. Todos trabalham uniformizados e com crachá. Durante as visitas os agentes verificam se as medidas preventivas estão sendo tomadas pelos moradores.

“Pedimos a colaboração dos moradores, recebendo os agentes e permitindo que faça a vistoria e observem se há possíveis criadouros do mosquito dentro e ao redor das residências. Sabemos que muitos têm receios, por questões de segurança, mas os nossos agentes estão com uniformes, identificados com crachás e trabalhando em grupo”, pediu José Marcio.

Sem fechar ainda os dados de aproveitamento desta primeira semana de horário estendido, o que deve ocorrer somente nesta sexta-feira (17), ele comentou que os resultados têm sido satisfatórios, possibilitando um acesso a uma maior quantidade de residências. “Ainda não fechamos o número de residências visitadas neste primeiro ciclo de trabalho feito no período noturno. Mas, o número de casas encontradas abertas no novo horário tem sido bem maior do que em horário normal de expediente, especialmente após às 17h30”, contou José Marcio.

Outras ações

Além do horário estendido, a gerente do Departamento de Saúde Coletiva, Geraldina Ribeiro, destacou que outras ações, baseadas a partir do LIRAa de Rondonópolis, estão sendo elaboradas no Plano de Enfrentamento às arboviroses, que são as doenças causadas por mosquitos como o Aedes aegypti.

Entre os setores que receberão cuidados, por estarem entre os de maior índice de infestação do mosquito, são as áreas comercial e industrial. Para isso, será feito um trabalho em conjunto com sindicatos que representam os segmentos.

Além disso, a Saúde irá fazer também uma parceria com as imobiliárias da cidade para que os agentes tenham acesso aos imóveis que estão fechados, podendo conter pontos de proliferação.

A Prefeitura, também, vem trabalhando na transformação de áreas públicas, que estavam tomadas por mato e acabavam se tornando pontos de descartes irregulares de lixo, em diversos pontos da cidade, em espaços de convivência para comunidade. Os locais estão sendo limpos e recebendo o plantio de grama.

Mesmo diante de todas as ações, a secretária Izalba alerta que a participação da população é fundamental para evitar a proliferação dos mosquitos. Por isso, pede o apoio das pessoas. “Cada um de nós deve fazer a sua parte, tomar os devidos cuidados para evitar a proliferação do Aedes aegypti, que é muito rápida”, destacou.


Fonte: Brasil Notícia

Visite o website: brasilnoticia.com.br