Goiás: Pirenópolis oferece ecoturismo com acessibilidade

Imagem do portal Brasil

Além do centro histórico, a cidade de Pirenópolis (GO) também oferece paisagens para o turismo de natureza. Um desses refúgios ecológicos é uma chácara localizada ao pé da Serra dos Pireneus e que fica às margens do Rio das Almas. A propriedade guarda resquícios da extração de minérios na região, que foi intensa entre os séculos XVIII e XIX. A extração das pedras tem sido substituída pelo turismo.

Aberto à visitação, o espaço foi adaptado para permitir o acesso de pessoas com mobilidade reduzida e cadeirantes. O local também foi equipado com sinais sonoros e sinalização em braille, para acolher o público com deficiência visual.

Boa parte do labirinto de 900 metros pode ser feito por cadeirantes, idosos e demais pessoas com mobilidade reduzida. Se o visitante se cansar, basta aproveitar as redes, os balanços e as gangorras espalhadas pelas árvores, e continuar apreciando a exuberante paisagem do Cerrado.

Os caminhos também levam a espaços destinados à reflexão, isoladamente ou em grupo, e que permitem o contato com a energia dos cristais na natureza, outra riqueza da região.

O ecoturismo permite ao visitante uma série de experiências que aliam o conhecimento ao lazer. São diversas ações sustentáveis como aproveitamento da água da chuva, minhocário, tratamento de dejetos e produção de hortaliças. A chácara abastece a pousada com produtos orgânicos e extraídos da natureza. Um dos destaques é o jardim sensorial, com mais de cem plantas medicinais, condimentares e ornamentais. As informações são do portal Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*