Terça-feira, 02 de Março de 2021

Geral
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2021, 15h:16

Reino Unido e África do Sul

Vacina da Moderna é eficaz contra novas cepas do coronavírus, diz empresa

Fonte: Poder 360

Reprodução/Moderna

O laboratório Moderna publicou uma nota nesta 2ª feira (25.jan.2021) afirmando que “a vacinação com a vacina Moderna COVID-19 produziu anticorpos contra todas as variantes emergentes testadas, incluindo B.1.1.7 e B.1.351, identificadas pela primeira vez no Reino Unido e na República da África do Sul, respectivamente”. Eis a íntegra (43 kb) do comunicado, em inglês.

O estudo identificou que, no caso da variante da África do Sul, a produção de anticorpos caiu 6 vezes. A farmacêutica norte-americana declarou que “apesar desta redução, os níveis de título de neutralização com B.1.351 permanecem acima dos níveis que se espera que sejam protetores”. Mas também disse que os níveis mais baixos de anticorpos “podem sugerir um risco potencial de diminuição precoce da imunidade às novas cepas B.1.351”.

Foram analisados os dados de 8 participantes da 1ª fase de testes e também de macacos que receberam a vacina. O estudo será revisado por outros cientistas.

A empresa recomenda a aplicação de duas doses da vacina. Testará se uma dose de reforço melhora a resposta imunológica contra as novas variantes do coronavírus. Também desenvolverá uma vacina específica contra a cepa da África do Sul e “possíveis futuras variantes”.

De acordo com a farmacêutica, a expectativa é que a vacina atual “proteja contra cepas emergentes detectadas até o momento”. Mas não faz menção direta à variante identificada no Amazonas (denominada B.1.1.28). A eficácia da vacina da Moderna é de 94,5%.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.