Segunda-feira, 17 de Junho de 2019

Geral
Sexta-feira, 14 de Junho de 2019, 10h:12

Baseando-Se No Vídeo Divulgado Pelo Pentágono

Trump diz que ataques a petroleiros "têm a assinatura" do Irã

Fonte: Agência Brasil

REUTERS/Jonathan Ernst/Direitos Reservados

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (14) que os ataques a dois petroleiros no mar de Omã, na quinta-feira, "têm a assinatura" do Irã, baseando-se num vídeo divulgado pelo Pentágono.

"Vemos um barco com uma mina que não explodiu e que tem a assinatura do Irã", afirmou Trump, numa declaração à estação televisiva Fox, referindo-se às imagens divulgadas pelo Pentágono.

Os EUA dizem que essas imagens mostram a Guarda Revolucionária iraniana removendo uma mina não  detonada de um dos petroleiros atacados no mar de Omã, sugerindo que Teerã estaria tentando retirar provas do seu envolvimento.

"Foi o Irã quem o fez (o ataque aos petroleiros)", concluiu Trump, apesar de o Irã já ter negado a responsabilidade pelo ataque.

Dois petroleiros, um norueguês e um japonês, foram na quinta-feira alvo de um ataque no mar de Omã, em pleno Golfo Pérsico, uma região já sob tensão por  conta da crise entre os Estados Unidos e o Irã.

Responsabilidade

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, acusou o Irã de ser "responsável" pelos ataques, mas o governo iraniano rejeitou a acusação e condenou os incidentes "com a maior veemência possível".

Na quinta-feira, Donald Trump usou a sua página pessoal na rede social Twitter para dizer que, perante o ataque no mar de Omã, era ainda "demasiado cedo" para procurar acordos com o Irã. "Eles não estão preparados e nós também não", disse.

O governo alemão pediu hoje uma investigação sobre os ataques "extraordinariamente preocupantes" no mar de Omã e a China apelou "ao diálogo".

A região do Médio Oriente tem vivido no último mês uma escalada das tensões entre os EUA e o Irã.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.