Terça-feira, 21 de Maio de 2019

Geral
Quarta-feira, 24 de Abril de 2019, 17h:29

MATO GROSSO

TJ anula atos da ex-juíza Selma Arruda contra FAIAD

Do portal Marreta Urgente MT

Reprodução

Os desembargadores da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), em sessão nesta quarta-feira (24.04), reconheceram a suspeição da ex-juíza Selma Arruda (hoje senadora da República), em processo penal em que o advogado e ex-secretário de Administração, Francisco Faiad, constava como réu. O processo faz parte da Ação Penal oriunda da 5ª fase da Operação.

A suspensão atende a um pedido da defesa de Faiad baseado na Exceção de Suspeição movida pelo ex-gestor contra Selma Arruda. No pedido, a defesa apontou que Selma não estava atuando com imparcialidade e teria “ânsia” em condená-lo; e que ela se utilizaria das ações judiciais contra corruptos para ganhar visibilidade e fomentar uma eventual carreira política, entre outras alegações.

Com a decisão, os desembargadores anularam todos os atos de Selma contra Faiad relacionado Ação Penal oriunda da 5ª fase da Operação Sodoma que apontou um suposto desvio de R$ 8,1 milhões na gestão do ex-governador Silval Barbosa. Os autos devem retornar para a 7ª Vara Criminal de Cuiabá para serem analisados novamente desde seu ínicio.

5ª fase da Operação Sodoma – De acordo com denúncia do Ministério Público, entre outubro de 2011 a dezembro de 2014, por meio da Secretaria de Estado de Administração (SAD), foram desviados mais de R$ 8,1 milhões dos cofres públicos para promover a regular remuneração dos fornecimentos prestados pela empresa Marmeleiro Auto Posto Ltda, e, por conseguinte, pela remuneração da prestação e manutenção do serviço de gerenciamento do consumo de combustível pela empresa Saga Comércio e Serviço Tecnológico e Informática Ltda.

No processo constava como réus: Francisco Faiad, Silval Barbosa; os ex-secretários de Estado Cesar Zílio, Pedro Elias; o ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Cesar Corrêa Araújo; o ex-secretário adjunto de Administração, José de Jesus Nunes Cordeiro; o ex-secretário adjunto da Secretaria de Transportes, Valdísio Juliano Viriato; os empresários Edézio Corrêa e Juliano Cezar Volpato; e os ex-servidores da Secretaria de Transportes, Alaor Alves Zeferino de Paula e Diego Pereira Marconi.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.