Domingo, 28 de Novembro de 2021

Geral
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021, 10h:17

primo do senador Davi Alcolumbre

Primo de Alcolumbre é preso pela PF em operação contra tráfico de drogas

Isaac Alcolumbre foi detido no Amapá na manhã desta quarta-feira (20/10). Operação Vikare investiga associação ao tráfico e lavagem de dinheiro

Fonte: Correio Braziliense

Divulgação

A Polícia Federal prendeu Isaac Alcolumbre, primo do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), na manhã desta quarta-feira (20/10) no Amapá. Ele está entre os alvos da Operação Vikare, que investiga ainda casos de associação para ao tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

 

Cerca de 300 policiais federais foram às ruas para cumprir 24 mandados de prisão preventiva, além de 49 mandados de busca e apreensão. A força-tarefa contou com o apoio do Ministério Público Federal (MPF). O grupo suspeito utilizava o Amapá como base operacional para importar e transportar drogas com aeronaves para diferentes pontos do país.

A investigação identificou que o Amapá é um ponto logístico dos envolvidos. Um aeródromo na capital Macapá, de propriedade de Isaac Alcolumbre, era usado como local de abastecimento e manutenção das aeronaves — a maioria de pequeno porte. O fluxo de drogas se dava principalmente entre Brasil, Colômbia e Venezuela.

A PF constatou, ainda, que empresas de fachada de outros estados participavam do esquema para ocultar e lavar dinheiro. A organização criminosa possuía mecânicos de aeronaves, pilotos, operadores financeiros responsáveis por transacionar os valores obtidos pelas atividades ilícitas, além de terceiros que recebiam quantias em contas pessoais e empresas.

Além dos mandados na capital amapaense, foram alvos pessoas físicas e empresas com endereços nos estados do Pará (Belém e Ananindeua), Amazonas (Manaus e Itacoatiara), Piauí (Teresina), Ceará (Fortaleza), Mato Grosso do Sul (Campo Grande, Paranhos e Aral Moreira), São Paulo (capital e Sorocaba), Rio de Janeiro (capital) e Paraná (Foz do Iguaçu e Londrina).

 

Segundo a PF, os investigados podem responder por tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Somadas, as penas podem chegar a 51 anos de prisão, além do pagamento de multa.

Isaac Alcolumbre é primo de primeiro grau do senador Davi e já foi deputado estadual pelo Amapá.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.