Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019

Geral
Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019, 08h:30

Operação Castelo de Areia

PF cumpre mandado de prisão contra ex-presidente do STJ

Fonte: Diario de Pernambuco

Divulgação

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram na manhã nesta quinta, 7, a Operação Appius, para investigar supostas propinas pagas pela empreiteira Camargo Corrêa a agentes públicos com o objetivo de suspender e anular a Operação Castelo de Areia. A ação apura os crimes de corrupção passiva e ativa e de lavagem e ocultação de ativos.

Agentes cumprem quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo e Fortaleza. Na capital paulista, os alvos são o escritório do ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Francisco Cesar Asfor Rocha, e o escritório da Camargo Côrrea.

A investigação tem como base a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci, que dedicou o Termo 6 de seus 23 relatos para tratar da Castelo de Areia, deflagrada em 2009 e suspensa no ano seguinte após um habeas corpus ser concedido pelo ex-presidente do STJ

Na delação, Palocci aponta "o pagamento indevido de R$ 50 milhões, por parte do Grupo Camargo Corrêa, às campanhas do PT no pleito do ano de 2010 e para o qual concorrera a ex-presidente Dilma Rousseff, com objetivo de obter auxílio do Governo Federal na anulação da Operação Castelo de Areia junto ao Superior Tribunal de Justiça".

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.