Domingo, 27 de Setembro de 2020

Geral
Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020, 15h:02

Braga Netto é 4º general no Palácio

Bolsonaro minimiza Planalto militarizado e diz não ter ‘nada contra civis’

Fonte: Poder 360

reprodução/Facebook -Jair Bolsaro - 13.fev.2020

O presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) após o ex-juiz ter sido pivô dbate-boca com deputados do Psol em sessão realizada na 5ª feira (12.fev.2020), na Câmara.

Na ocasião, depois de o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) afirmar que Moro era 1 “capanga da milícia”, o ministro reagiu e chamou o congressista de “desqualificado”.

Em sua convencional transmissão ao vivo nas redes sociais nesta 5ª feira (13.fev), Bolsonaro leu uma mensagem publicada por Moro no Twitter, na qual o ministro dizia “não gostar de jogo político”, e que propôs várias medidas contra o crime organizado, mas “o Psol, de Freixo/Glauber, foi contra todas elas”. Segundo Bolsonaro, com isso, o partido defende as milícias.

O presidente também comentou rapidamente a minirreforma ministerial que terminou em mudanças na Casa Civil e no Ministério da Cidadania. Limitou-se a dizer que Onyx Lorenzoni, agora titular da Cidadania, “tem 1 grande desafio pela frente”. Sobre o general Braga Netto, novo ministro-chefe da Casa Civil, o mandatário enalteceu seu trabalho junto à segurança pública do Rio de Janeiro à época da intervenção federal na segurança pública do Estado.

O presidente disse que Braga Netto terá a missão de coordenar os ministros, buscar soluções, e antecipar-se a possíveis problemas.

Mais cedo, em outra live com estudantes de Direito que visitavam o Palácio do Planalto, Bolsonaro brincou com o fato de todos os 4 ministros que despacham na sede do Poder Executivo serem generais.

“Estou de consciência tranquila, fazendo a minha parte, trocamos hoje 2 ministros, né, ficou completamente militarizado o meu 3º andar. São 4 generais ministros agora. Nada contra os civis, tenho ministros civis excepcionais, o Sergio Moro… O Tarcísio, é civil ou militar? é militar? Ele fez academia.. Tem o André Mendonça, pastor Mendonça”, disse o presidente.

Na transmissão, Bolsonaro reafirmou que irá à posse do presidente eleito do Uruguai, Luis Lacalle Pou, em 1º de março, e que vai tentar se encontrar com o presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Nesta 5ª feira, no entanto, Fernández declarou que precisará cancelar a viagem ao Uruguai. O peronista disse que terá 1 compromisso no Congresso argentino no dia da viagem.

Eis a live feita pelo presidente nesta 5ª feira:

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.