Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Geral
Terça-feira, 20 de Agosto de 2019, 15h:33

NOVA ALVORADA DO SUL

Acusado de "171" por 186 vezes, vereador do PT poderá perder o mandato

Correio do MS

Um dos protagonista do maior escândalo político da cidade de Nova Alvorada do Sul, o esquema de venda de terreno do INCRA poderá resultar na cassação de mandato e até prisão dos acusados.

Acusado pelo Ministério Público Federal de cometer 186 vezes para si vantagem ilícita e prejuízo alheio o Vereador Luciano Dias da Rocha (PT), corre risco de perder seu mandato.

Na denúncia Luciano é acusado de ser o responsável de elaborar os documentos necessários para enganar os compradores, bem como providenciava documentação para que os compradores dos lotes pudessem transferir o título eleitoral para 11ª zona eleitoral.

Conforme o Inquérito Policial 0203/2014, só no ano de 2015, que antecedeu as eleições que Luciano foi eleito, 186 lotes foram comercializados. Conforme contratos de "compromisso de construção" anexado nos autos.

Além de ser acusado pelo Ministério Público Federal, Luciano se tornou réu após a justiça estadual aceitar denuncia eu seu desfavor, agora o vereador petista deverá enfrentar investigações da Justiça Eleitoral que analisa as informações juntadas nos autos do processo.

Outra quatro pessoas envolvidas também responderam pelos crimes de venda irregular de área do INCRA.

5d5b3f8ebc9897de0c2e8369b2bed564dd8257305cff3.jpg

 

 

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.