Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019

Estados
Quinta-feira, 31 de Outubro de 2019, 10h:23

Operação Halloween

Polícia deflagra operação para esclarecer assassinato em tribunal do crime

Foto: arquivo/JP News

A Operação Halloween, deflagrada na manhã desta quinta-feira (31) pela Polícia Civil de Três Lagoas, para esclarecer o assassinato de Érica Rodrigues Ribeiro, 29 anos, cumpre 29 mandados. O corpo da vítima foi encontrado na manhã do dia 3 de setembro com pelo menos 40 perfurações provocadas por faca, na região conhecida como "Cascalheira", às margens do Rio Paraná.

No total, são cumpridos 19 mandados de prisões preventivas e dez de buscas e apreensões em vários pontos da cidade, com o apoio de investigadores dos municípios da região e do estado de São Paulo.

Érica Rodrigues Ribeiro foi julgada e condenada à morte pelo "tribunal do crime" do PCC (Primeiro Comando da Capital). O corpo dela foi encontrado na manhã do dia 3 de setembro com pelo menos 40 perfurações provocadas por faca, na região conhecida como "Cascalheira", às margens do Rio Paraná. Seis suspeitos de envolvimento no crime já estão presos. A prisão mais recente foi de Adelice Aparecida Queiróz Honorato, conhecida com Maju ou Viúva-negra, presa em Araçatuba (SP) no começo do mês.

Crime - À polícia, a mãe da vítima contou que horas antes do crime, quatro suspeitos, dois homens e duas mulheres, foram de carro até a casa dela a procura da filha. Érica foi levada a força pelo grupo, que chegou a ameaçar a mãe dela quando tentou impedir o sequestro da filha. As investigações prosseguem para identificar outros envolvidos e esclarecer a motivação do crime.

A ação de hoje conta com a participação da Polícia Civil de Três Lagoas, Agua Clara, Nova Andradina, Nova Alvorada do Sul, Corumbá e Tupi Paulista (SP) e 2º Batalhão de Polícia Militar. Também participam da operação a Garras (Delegacia de Repressão Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros), Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Polinter (Serviço de Polícia Interestadual), Agepen (Agencia Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e Polícia Federal.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.