Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

Estados
Quarta-feira, 09 de Outubro de 2019, 17h:12

Relacionamento abusivo

Dora Figueiredo faz relato devastador sobre o relacionamento abusivo que viveu

Redação

A youtuber Dora Figueiredo, que tem mais de 1 milhão de seguidores no YouTube, usou a plataforma para compartilhar um vídeo em que relata ter passado por um relacionamento abusivo. Em pouco mais de 17 minutos ela conta como seu namoro, que começou “lindo”, segundo ela, se transformou em uma relação insustentável e cheia de sofrimento.

Segundo Dora, a intenção do vídeo é compartilhar sua história para ajudar outras mulheres que tenham passado ou estejam vivendo um relacionamento abusivo. Ela conta que tudo começou com o então namorado a idolatrando, mas que, aos poucos, ele passou a controlar o que ela fazia e falava, como se comportava, e a criticar até a depressão que Dora enfrenta há anos.

Dora diz que a dependência psicológica do namorado era tão grande que ela chegou a falar para um amigo que, se ela fosse agredida fisicamente, não contaria para ninguém. Ela sofria abuso psicológico mas ainda assim não conseguia terminar o relacionamento, e diz que se sentia culpada por ser ela mesma.

Ela relata que teve muito medo de terminar o relacionamento e, depois, de encontrar com o ex na rua, ou de falar qualquer coisa sobre o que passou, mas que foi justamente quando ela começou a falar que começou a conseguir superar essa história.
“A partir do momento que eu comecei a falar, comecei a me unir com mulheres que passaram pela mesma coisa (…) parei de ter pesadelos com essa pessoa, e parei de me culpar”.

O relato de Dora, que é muito forte e importante, virou trending topic no Twitter e é um dos vídeos mais vistos do dia no YouTube. Especula-se que o namorado de quem Dora Figueiredo fala no vídeo seja o também youtuber Otávio Albuquerque, conhecido como Tavião. Ele se manifestou pelo Twitter, dizendo que “respeita e entende” a posição de Dora, e que “há algo a aprender”.

Se você acredita que está vivendo um relacionamento abusivo, procure ajuda. Temos um teste que pode te ajudar a identificar comportamentos abusivos, e, se você não sabe a quem recorrer, pode usar a Central de Atendimento à Mulher, no número de telefone 180.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.