22 de Maio de 2017

Facebook Twitter Google Plus rss
Mapa do Brasil
Quinta, 30 de março de 2017, 20h11 Tamanho do texto A- | A+


ESPORTE / futebol americano

“A caça submarina ensina a caçar quarterbacks”, diz jogador do Arsenal

Imagem da Assessoria

Clique para ampliar


Assessoria Cuiabá Arsenal

Jadson Brito Santana, um jogador da linha de defesa do Cuiabá Arsenal, de 31 anos, 1,82m de altura e 103 kg, combina técnicas da caça subaquática com o futebol americano para alcançar melhor performance na captura de quarterbacks. Com 18 bordoadas em quarterbacks (sacks) e 21 travamentos (tackles) na temporada passada, o atual capitão da linha defensiva prepara atletas para as trincheiras do 3º Campeonato Mato-grossense de Futebol Americano.

 

“É preciso ter poder de concentração na caçada submarina. Você veste o equipamento, avança de barco até um ponto chave no rio, ancora, controla a respiração, tenta ficar sereno e desce na água. Precisa ter paciência lá embaixo, observar o área de caça, saber se posicionar, calcular ações, esperar e, no momento certo, disparar o arpão. E o defensive end faz a mesma coisa até o momento do snap (saída da bola), que explode da stance contra o quarterback”, diz Jadson.

 

De acordo com o técnico chefe do Cuiabá Arsenal, o norte-americano Kenneth Joshen, a linha defensiva é a primeira fronteira de combate ao avanço do adversário e pode ter três ou quatro atletas, conforme a estratégia adotada pela equipe. Segundo ele, o objetivo dela é de parar quem estiver com a posse de bola no começo da jogada. E têm três tipos de jogadores de linha de defesa, nose tackle (o maior), defensive tackle e defensive end (o mais rápido).

 

“Os maiores caras do jogo são os homens da linha. São brutamontes mother fuckers de pelo menos 1,90m de altura e 130 quilos. Principalmente nose tackles e defensive tackles. Já os defensives ends, que são os caras das pontas da linha, podem ser um pouco menores, mas precisam compensar com velocidade. E esse é o caso do Jadson. Ele tem velocidade, agilidade e conhece a posição e o funcionamento da defesa. Ele nos levará para outro nível”, diz Joshen.

 

Na temporada passada (2016), Jadson Santana emplacou 18 sacks (pancadas no quarterback, o líder do ataque rival), sendo oito deles no campeonato estadual e dez no nacional. Também assinalou 21 tackles, sendo nove deles no estadual e doze no nacional. E, para esta temporada (2017), pretende aumentar de forma significativa o resultado final. Inclusive manda recado para o quarterbacks adversários, ele diz: “Não pensem demais ou vão perder os tornozelos”.

 

Estadual

 

O Campeonato Mato-grossense de Futebol Americano terá participação de cinco equipes de cinco cidades, Cuiabá Arsenal, Rondonópolis Hawks, Sinop Coyotes, Luverdense Overwhelming e Sorriso Hornets. A competição começara em 15 de abril, encerrará no fim de semana de 24 e 25 de junho e terá o total de onze confrontos. E o Cuiabá Arsenal, atual bicampeão do certame (2015 e 2016), estreará contra o Overwhelming, em 30 de abril, às 15h, em Lucas do Rio Verde. 



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Enquete

Quantas vezes você já doou sangue?

Uma vez

Duas vezes

Três ou mais

Nunca

  • Parcial Votar

PREVISÃO DO TEMPO

NEWSLETTER

Preencha o formulário abaixo para
receber nossa newsletter:




Copyright © 2014 Brasil Notícia - Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site sem prévia autorização por escrito dos responsáveis.