Segunda-feira, 19 de Novembro de 2018

Eleições 2018
Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018, 14h:00

Polêmica

Mulheres usam as redes sociais para se posicionar contra Bolsonaro

Jornalista Morgana Nathany

Reprodução das Redes sociais

Mulheres de todo o Brasil se uniram nas redes sociais para frear o candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro. Recém-criado, o grupo “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” atingiu 1 milhão de membros no facebook. De acordo com as administradoras, cerca de 10.000 mulheres são adicionadas a cada minuto. A iniciativa é uma forma de manifestação pacífica e apartidária. Para elas, “não importa qual seja o seu candidato, desde que não seja ele”. O objetivo é impedir o avanço e fortalecimento do discurso "machista, homofóbico e violento propagado por Bolsonaro". Segundo a última pesquisa divulgada pelo instituto Datafolha, apesar de liderar a corrida presidencial com 24%, o candidato do PSL tem a rejeição de 49% do eleitorado feminino. Entre os concorrentes, essa é a maior diferença em porcentagem de eleitores por gênero.   

Reprodução das Redes Sociais

mulheres-contra-bolsonaro.jpg

 

 

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.