Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

Economia
Sexta-feira, 28 de Setembro de 2018, 13h:07

investimentos

ANP prevê arrecadar até R$ 1,2 trilhão com novos blocos do pré-sal

Imagem da Agência Brasil

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou hoje (28), no Rio de Janeiro, que a produção de petróleo nos blocos do pré-sal contratados no regime de partilha desde o ano passado deve gerar uma arrecadação de R$ 1,2 trilhão para a União, estados e municípios.  

A conta inclui os blocos contratados entre a 2ª e a 5ª rodadas, realizadas entre 27 de setembro do ano passado e hoje, e toma como base as participações oferecidas à União e um valor médio do barril de petróleo na casa dos 70 dólares.

Nos contratos de partilha, utilizados para a produção do pré-sal, as empresas responsáveis pela exploração e produção de petróleo precisam oferecer à União um percentual do que é produzido. Os lances vencedores nos leilões são os que oferecem participações mais altas para o governo.

Ao longo de 30 anos de contrato, a exploração e produção de petróleo nos campos contratados deve gerar uma receita anual de R$ 40 bilhões.

100% dos blocos arrematados

Segundo a ANP, o leilão de hoje garantiu R$ 240 bilhões desse R$ 1,2 trilhão contabilizado. O leilão desta sexta-feira teve 100% dos blocos arrematados, contribuindo para que as quatro rodadas tenham um percentual de contratação de 93%.

“Não conheço nenhum local do planeta que tenha um nível tão elevado na contratação”, disse o diretor-geral da agência, Décio Oddone.  http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2018-09/ministro-defende-que-combustivel-tenha-preco-justo-e-barato

O ágio médio da 5ª rodada foi de 170%, com ofertas que ultrapassaram o lance mínimo em até 300%.

 
 

O secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix, comemorou o resultado do leilão e disse que o investimento previsto de R$ 1 bilhão nos blocos contratados hoje prevê apenas os custos para procurar petróleo e gás nos blocos.

A partir do momento em que as descobertas forem feitas, segundo ele, os investimentos serão muito maiores.  “É com muita alegria que a gente vê esse momento de consolidação”, disse ele. As informações são da Agência Brasil.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.