Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Cinema
Terça-feira, 16 de Julho de 2019, 08h:10

Séries

Suits, oitava temporada: o terno que falta

Fonte: O Dia

Divulgação

Suits (Homens de terno) entra em seu oitavo ano. A produção é uma das principais atrações do canal USA Network e distribuída pela Netflix. Nesta nova temporada, o desafio da série é lidar com a ausência de um dos personagens, que anteriormente, era o protagonista da série. 

Na temporada anterior, duas cadeiras do elenco ficaram vagas, isto por que o ator Patrick J. Adams, que interpretava Mike Ross parceiro de Harvey Specter (Gabriel Match) deixa a série. Quem também se despede é a atriz Meghan Markle, que agora compõe a realeza britânica como esposa do príncipe Harry.


Harvey Specter e Mike Ross. Foto: Reprodução

O principal cenário onde a história da série é contada é um escritório de advocacia em Nova York. Ao lado de Mike e Harvey, temos Donna (Sarah Rafferty) e Louis (Rick Hoffmann), que compõe o núcleo principal da história. 

A oitava temporada tem início adaptando ao público as novas histórias. Para compensar a saída de dois personagens, a produção integra mais quatro, sendo que, três eram personagens secundários, ou seja, não faziam parte do elenco regular e como estreante temos a atriz Katherine Marie Heigl, conhecida popularmente por atuar em Greys Anatomy. 

Mas, veja bem. Foram sete anos acompanhando os casos e os caos resolvidos pela dupla dinâmica de advogados Harvey e Mike, com sua brilhante memória fotográfica e é neste ponto que a produção fica desafiava, fazer com o espectador desapegue do personagem. 

 


Elenco principal da oitava temporada. Foto: Divulgação/USA Netwok

Ao longo dos dez novos episódios vemos Harvey lutando com ele mesmo para entender que o Mike não está mais na firma e que ele não voltará, aparentemente. A lembrança do personagem está presente durante em toda a temporada, o que não ocorre também com a personagem Rachel, da atriz Meghan Markle, de início se entende que ela saiu e vez ou outra é lembrada pelo seu pai na trama Robert Zane (Wendell Pierce), que é um dos três que se tornaram personagens regulares. 

Por outro lado, Donna e Louis ganham mais espaço na tela e aí podemos dizer que está um dos pontos positivos. A mudança fictícia na empresa de advocacia reflete, em partes, a mudança de elenco e na produção da série. Donna ganha voz não apenas para Harvey, mas para toda empresa. Louis aparece mais amadurecido.

Por fim, mesmo estando em seu oitavo ano, com cerca de 118 episódios no total, a série nem perdeu o ritmo e nem ficou enfadonha. É perceptível que houve uma dosagem em o que colocar e o que tirar, e considero que foi na medida exata. Apesar de Mike Ross ter dito adeus na temporada anterior, talvez só conseguiremos dizer adeus após esse oitavo ano, de fato, pois até então ele era o terno que faltava. 

O que acontecerá daqui pra frente com os advogados mais "massas" (desculpa concorrentes rs) de Nova York? Só os próximos episódios dirão.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.