Domingo, 16 de Junho de 2019

Cidades
Terça-feira, 08 de Janeiro de 2019, 08h:00

Requalificação / MT

Projeto do Cais do Porto já está na fase final para início da ordem de serviço

Assessoria

Reprodução

O ano de 2019 começa com boas notícias. Encerrado todo o processo administrativo e burocrático, agora o próximo passo é dar a ordem de serviço para início da obra de Requalificação do Cais do Porto, margem esquerda do Rio Cuiabá. A empresa vencedora da licitação foi a X Nova Fronteira Construtora Ltda. EPP. A Secretaria Municipal de Obras Públicas é a responsável pelo acompanhamento dos serviços de engenharia e execução.

O secretário responsável pela Pasta, Vanderlúcio Rodrigues, informou que o projeto já está com a Caixa Econômica Federal para análise. O prazo mínimo é de trinta dias para essa avaliação. Feito isso é que ocorrerá a autorização para início dos trabalhos. A previsão é para o mês de março, sendo que o prazo de execução é de oito meses, a partir do início da ordem de serviço. “O projeto de revitalização foi entregue à Caixa Econômica Federal no final do ano passado. A parte mais difícil já ocorreu, sendo a parte burocrática do processo e a desapropriação por parte da Prefeitura. Dependemos agora dessa resposta da Caixa Econômica para autorizar a empresa a começar os trabalhos”, disse.

A elaboração foi feita pelo Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano – IPDU e tem como objetivo a sensibilização ambiental, valorização da história regional e da cultura cuiabana por meio da ocupação recreativa da estrutura do Cais do Porto. Ao todo, a obra está orçada em R$ 2.416.756,96 contemplados por recursos do Ministério do Turismo e da Prefeitura de Cuiabá.

A estrutura em concreto aparente, construída na década de 60 pelo governo de Pedro Pedrossian, desativada há algumas décadas, será toda aproveitada dando uso eficiente à estrutura subutilizada, composta por três níveis sendo um mirante no piso superior e deck no inferior. Além também da construção do pavimento térreo, área de convívio com dois ambientes para atividades culturais bem como área de suporte administrativo, copa e sanitários.

O local é o antigo ponto de carga e descarga de mercadorias em área histórica de chegada e de comunicação desde o período colonial regulamentada pela Coroa Portuguesa, época em que o rio era a única rota disponível. “Será mais um local de passeio das famílias cuiabanas. Com a construção do mirante a população poderá enxergar toda a extensão do rio e suas belezas, todo urbanizado e sem agredir o meio ambiente. Cuiabá vai se virar de frente para o rio. O cuiabano vai poder voltar às origens, desde a época do período das embarcações”, reforçou o prefeito Emanuel Pinheiro.  

“Esse é mais um projeto que compõe as obras em celebração aos 300 anos da Capital, a ser comemorada em abril de 2019. Sem dúvida nenhuma será umas das mais belas obras da Cuiabá tricentenária”, finalizou Pinheiro.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.