Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019

Cidades
Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2018, 14h:20

filho foi sequestrado / mt

Mulher tenta se jogar de passarela após ser sequestrada por ex

Olhar Direto

Reprodução

Larícia Melhorança, raptada pelo ex-marido José Antônio de Assis na tarde deste sábado (29), teria tentado se jogar de uma passarela na região do Coxipó, em Cuiabá, nesta segunda-feira (31). A mulher está recebendo atendimento médico e a mãe dela, Marinez Melhorança, disse que a filha deve ficar em observação por três dias.

O filho do casal ainda está com o pai, que é procurado pela polícia. A avó do menino afirmou que José Antônio não possui a guarda da criança, que ele apenas passava uns dias com a família paterna, após um acordo entre ele e Larícia.
 
De acordo com Marinez, em um momento de descuido Laricia aproveitou que ficou sozinha e saiu de casa a pé. Ela foi até uma passarela e tentou se jogar, mas foi socorrida por populares. A família foi chamada e levaram a mulher para um hospital.
 
"No momento ela está dopada, está tomando soro, medicação. Ela está em choque, a médica falou que vai demorar três dias assim, ela tem que ficar só dormindo. Foi agorinha que aconteceu isso. A minha sorte é que tiveram pessoas lá que perceberam, quando ela se jogou seguraram, o cara conseguiu pegar ela pelo vestido. Ela saiu de casa sem ninguém perceber, foram dois minutos que deixamos ela sozinha", disse a mãe.
 
Os outros filhos de Larícia, de um outro relacionamento antigo, e que presenciaram o assassinato de Roberto Lemos dos Santos, o namorado, no posto na Rua Miranda Reis, estão com seu pai e seguros. No entanto, o filho de Larícia com José Antônio ainda está com o homem.
 
Marinez afirmou que José Antônio não possui a guarda do menino e que a criança estava apenas passando alguns dias na casa da família paterna, que mora em Vilhena, em Rondônia.

Segundo ela, um dos familiares de José Antônio teria dito que o menino seria levado a Pontes e Lacerda, onde Larícia foi deixada, para que a mãe pudesse ter o filho de volta. No entanto, a promessa não foi cumprida.
 
“Nós ficamos lá até 6h esperando entregarem a criança, como ele não entregou nós viemos embora. Chegamos aqui no domingo, já era quase 1 hora da tarde”, disse Marinez.
 
Segundo a avó do menino, Larícia teria feito um acordo com José Antônio, para que tivessem a guarda compartilhada do filho. O homem teria dito que a deixaria em paz caso conseguisse ter seu filho, e Larícia aceitou a proposta. Porém, mesmo estando com o menino, José Antônio decidiu cometer o crime.
 
“A guarda era dela, ela ia fazer uma guarda compartilhada, entrou em um acordo com ele para fazer isso, e ela deixou o menino ficar porque foi feito este acordo. Ele falou que ia deixar ela viver a vida em paz, sossegada, ser feliz com o Roberto, que a única coisa que ele queria era que não tirasse o filho dele, aí ela falou que tudo bem, deixou o menino ficar uns dias com ele. E a gente acreditou nele, só que ele fez tudo ao contrário. É por isso que a criança estava lá”, contou a avó do menino.
 
A mãe de Larícia denuncia ainda que José Antônio recebeu e vem recebendo ajuda de sua família de Rondônia para fugir. A delegada Jannira Laranjeira, que investiga o caso, já teria sido informada sobre isso.

Segundo o que Laricia à sua mãe, o homem teria pedido para seus familiares levarem um carro até ele e foi um dos parentes dele que soltou Larícia e abandonou o Fluence no qual saíram de Cuiabá.
 
“A polícia está sabendo de tudo, tem fotos deles, porque estão ajudando na fuga. Ele pegou ela aqui depois de matar o Roberto, e ela falou que ele ligou para alguém da família dele, pediu carro, e foram lá levar. Ele abandonou o outro carro e pediu para um familiar soltar a Larícia, porque ela estava dentro do carro amarrada, ele tinha algemado, mas aí tirou a algema e jogou no mato”, narrou Marinez.
 
Enquanto estava no carro com José Antônio, Larícia foi agredida fisicamente por ele. “Ele falava que uma árvore ele já tinha derrubado e que tinha mais árvore para derrubar, uma estava com ele ali no carro, e que tinha outras. Ele bateu muito nela, dava socos e murros, com raiva, dirigindo, agredia com palavras, é um louco”, disse a mãe de Larícia.
 
Marinez diz agora que aguardam que o menino seja encontrado e devolvido à mãe. “A Larícia deixou de boa fé com ele, porque é pai né. Ele fez acordo com ela, depois ia ter a audiência para fazer a guarda compartilhada tudo certinho, nunca ia imaginar que ele ia aprontar tudo isso”.
 
Entenda o caso
 
José seguiu a ex-esposa e o atual namorado, Roberto Lemos dos Santos, de 50 anos, até um posto de combustível na Avenida Miranda Reis, em Cuiabá. Imagens de segurança do estabelecimento registraram toda a ação de José, que executou a tiros o companheiro de Larícia.
 
Na gravação é possível ver o momento em que José chega ao local em um veículo Fluence, de cor preta e desfere os tiros contra Roberto. Após o crime ele arrasta Larícia para o interior do seu automóvel e foge do local.
 
A cena foi presenciada por diversas pessoas que estavam no posto de combustível. Conforme a Polícia Civil, foram recolhidas do local três cápsulas de pistola calibre 380. O material foi encaminhado para perícia criminal.
 
Abalado, o irmão de Roberto esteve na cena do crime e informou que há pelo menos 30 dias ele vinha recebendo ameaças de morte em decorrência do relacionamento que mantinha com Laricia.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.