Domingo, 09 de Agosto de 2020

Cidades
Quarta-feira, 22 de Julho de 2020, 17h:01

EDUCAÇÃO

Educação de Jovens e Adultos prepara mobilização para o retorno às aulas

Para que a matrícula da EJA do ensino fundamental seja aceita, o aluno deve ter 15 anos completos e no ensino médio, 18 anos completos. Os interessados deverão ligar para os Cejas e agendar a matrícula.

REDAÇÃO

REDAÇÃO

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) prepara uma mobilização para o retorno às aulas não presenciais dos alunos matriculados na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) que funcionam em escolas de ensino regular da rede estadual e também nos Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas). Nesta sexta-feira (24.07), haverá uma webconferência entre o Núcleo de Educação de Jovens e Adultos da Seduc e os gestores dos 21 Cejas. O tema central será a discussão de como se dará retorno às aulas.

Para o superintendente de Políticas de Educação Básica, Richard Carlos da Silva, esse é o momento importante para o retorno dos alunos, pois as aulas serão remotas. Além disso, haverá material apostilado para quem não tem acesso à internet.

“Nessa webconferência vamos discutir esse retorno com os Cejas. Em relação às escolas de ensino regular que ofertam EJA, a reunião online será em outro momento”, salienta. A expectativa é que os gestores dos Cejas façam contato com os alunos informando sobre como será o sistema de aulas online e off-line.

Como os alunos da EJA do segundo calendário (que são as escolas que fizeram greve em 2019) efetuem a matrícula no início do ano letivo, a expectativa pela procura é grande. Os interessados deverão ligar para os Cejas e agendar a matrícula. Atualmente, são 24 mil alunos matriculados do primeiro calendário nessa modalidade de ensino. A expectativa é que, nos Cejas e nas escolas do segundo calendário esse número aumente. Para que a matrícula da EJA do ensino fundamental seja aceita, o aluno deve ter 15 anos completos e no ensino médio, 18 anos completos.

Os 21 Cejas estão distribuídos nos polos de Alta Floresta, Barra do Bugres, Barra do Garças, Cáceres, Colíder, Confresa, Diamantino, Jaciara, Juína, Juara, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Rosário Oeste, Sinop, Sorriso, Tangará da Serra e Várzea Grande, na Escola Licínio Monteiro. Em Cuiabá são dois Cejas – Cesário Neto, no centro da Capital e Almira Amorim, no CPA III.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.