Segunda-feira, 24 de Junho de 2019

Cidades
Segunda-feira, 18 de Março de 2019, 19h:51

RIO PARAGUAI

Coleta e análise de amostras vai verificar causas da mortandade de peixes

ASSESSORIA MP

RIO PARAGUAI

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso monitora a coleta e análise de amostras do Rio Paraguai, na região da APA Nascentes do Rio Paraguai, para verificar as causas do dano ambiental  divulgado nas redes sociais desde ontem. O que se especula é que a  contaminação tenha ocorrido no interior da referida unidade de conservação.

 

A APA Nascentes do Rio Paraguai já foi alvo de coleta promovida pelo  Núcleo de Estudos Ambientais e Saúde do Trabalhador – NEAST do Instituto de Saúde Coletiva - ISC da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), no ano de 2017, cuja análise revelou contaminação por agrotóxicos na referida Área de Proteção Ambiental Estadual.

 

Na ocasião, foram detectados princípios ativos de substâncias para os quais não há limites de segurança previstos no Brasil, tanto para água potável quanto para água superficial, como o Clomazone, Imidacloprido, Propoxur e Tiametoxam.

 

De acordo com informações da 2ª Promotoria de Justiça de Diamantino, o relatório técnico foi anexado aos autos das ações civis públicas já propostas, bem como nos recursos interpostos pelo MPE. Atualmente, existem 19 processos em tramitação na 1ª Vara Cível do município sobre o assunto.

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.