Terça-feira, 02 de Março de 2021

Cidades
Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021, 11h:28

Distrito Federal

Ceilândia-DF vai receber 13 papa-recicláveis

Agência Brasil

Reprodução da Agência Brasília

A maior cidade do Distrito Federal ganhará reforço na coleta seletiva. Até fevereiro, Ceilândia vai receber 13 papa-recicláveis, a serem distribuídos em pontos estratégicos e de maior demanda entre Ceilândia Sul e Norte, Ceilândia Centro, P Sul, P Norte, Setor O e Expansão, QNQ, QNR e Condomínio Privê.

Os contêineres, com capacidade para 2,5 metros cúbicos (2,5 mil litros), possuem aviso do material aceito: papel, papelão, metal, plástico e embalagem longa vida – como as tradicionais caixas de leite. A cidade continuará com o serviço de coleta porta a porta, feita pelas equipes do Serviço de Limpeza Urbana (SLU).

Em busca de alternativas para combater o descarte irregular de resíduos com ações de cercamento de terrenos e implantação de campos de areia para a comunidade, a Administração Regional de Ceilândia, por meio de parceria entre o SLU, investe na instalação dos novos equipamentos para manter uma cidade mais limpa, organizada e ecologicamente correta.

“O descarte de lixo em Ceilândia tem sido um problema”, explica o chefe de gabinete da administração da cidade, Cleber Monteiro. “Com a chegada dos novos papa-recicláveis, a comunidade terá mais opção de onde deixar o material reciclável, evitando o descarte na rua, onde o resíduo pode parar nas bocas de lobo, consequentemente entupindo e causando alagamentos.”

Moradora de Ceilândia Sul, a costureira Sandra de Aquino Lucena, 54 anos, elogia a medida. “Já coloco meu lixo nos dias que a coleta seletiva passa, mas com os papa-recicláveis posso deixar de imediato, o que vai facilitar a limpeza do meu terreno e da minha cidade”, valoriza.

Com informações da Ascom Ceilândia

Comentários










COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.