Cade investiga fabricantes de filtros automotivos por suposta formação de cartel

Imagem ilustrativa da Agência Brasil

Seis grandes fabricantes de filtros automotivos estão na mira do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) por suspeita de formação de cartel. Segundo a Superintendência-Geral da autarquia federal responsável por zelar pela livre concorrência, há evidências de que essas empresas combinavam preços, estratégias, pagamentos oferecidos a clientes e a não concessão de descontos.

A nota técnica que subsidia a instauração do processo administrativo menciona que pelo menos 41 pessoas que trabalham ou têm algum vínculo com uma das seis empresas teriam participado da suposta conduta anticompetitiva de 2004 a maio de 2012. Todos os suspeitos ainda vão ser notificados a apresentar suas defesas.

Desde 2014, o Cade já instaurou outros 13 processos administrativos para apurar a suspeita de formação de cartel no setor de peças automotivas. Outros quatro segmentos do mesmo setor foram alvo de mandados de busca e apreensão que podem resultar na instauração de novos procedimentos. São eles iluminação automotiva; interruptores de emergência; mecanismos de acesso e embreagens automotivas. Há ainda outras investigações em curso no setor de autopeças. As informações são do portal  Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*