Aprovados no Sisu dão dicas para quem quer ingressar no ensino superior

Imagem do portal Brasil

Depois de quatro anos de muita dedicação e estudos, Gabriela Ferreira, hoje com 21 anos, conseguiu ser aprovada no curso de medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG). Com a vaga garantida, a futura médica reservou um tempo dos seus estudos para escrever uma espécie de manual, no qual traz dicas para quem quer alcançar o sonho de ser aprovado no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Intitulado “Ah, os sonhos”, o livro oferece estratégias para os estudantes que estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em 50 páginas, que ela compartilha com quem pede conselhos e orientações, Gabriela relata de forma bem descontraída a rotina que a levou à aprovação.

“O que mais me ajudou no último ano”, conta ela, “foi ter traçado um objetivo muito claro e grande: passar em 1° lugar na UFG de Goiânia, então a minha disposição para estudar era muito maior”, resume. Além dessa tática, a estudante seleciona algumas outras dicas que considera fundamentais para a sua aprovação.

“Estudar a teoria. Para quem quer medicina, o foco deve ser física e biologia. Depois de começar a ler os livros, fazer resumos e resolver exercícios do capítulo, minhas notas aumentaram muito.”

“Ler textos, vídeos, músicas que me motivavam a continuar estudando, mesmo quando saía mal em simulados e não observava uma melhora imediata.”

“Eu não perderia mais  tempo e energia pensando se o jeito que eu estava estudando era o melhor, se daria certo passar naquele ano. Na verdade, percebi que não existe uma rotina perfeita ou quantidade de horas de estudos exata que garanta uma aprovação. Cada pessoa tem um rendimento muito diferente.”

As provas do Enem deste ano ocorrem em dois domingos: 5 e 12 de novembro. Até lá, o candidato deve organizar a sua rotina para ter um bom aproveitamento nos estudos. Para isso, confira as dicas de outros três estudantes que se deram bem no exame e garantiram a a aprovação em uma universidade.

Adaelson Firmino, 20 anos, estudante de Ciência e Tecnologia de Alimentos no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – IFF

“Uma boa dica é organizar uma rotina de estudos e segui-la, mas com coerência, pois estudar física e português no mesmo dia não trará o mesmo rendimento que mesclar com outra matéria de exatas. Também vale lembrar que é necessário um tempo para lazer, dando um descanso para o cérebro.”

“Estudar com mais naturalidade. Estudar com pressão de ‘preciso passar’ é algo que motiva a se esforçar e estudar cada vez mais, porém, com um baixo rendimento e maior estresse, comparado a estudar com naturalidade, sem perder o foco é claro.”

Gabriel Tavares, 18 anos, estudante de Políticas Públicas, na Universidade Federal Fluminense (UFF)

“Para se sair bem com o Enem é necessário treinar! Pode ser com simulados ou provas antigas mesmo. O exame não aprofunda as matérias como os vestibulares tradicionais, tente conciliar tempo com teoria e bastantes exercícios.”

“Não fiquem duas semanas sem estudar, isso pode fazer diferença nos resultados. Eu fiz uma redação por semana, geralmente aos domingos. Eu não faria tantos resumos escritos, aqueles bem grandes mesmo; acredito que quem faz mapas mentais sai na frente.”

Lucas Fillipe, 21 anos, estudante de Matemática, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

“A chave para ser aprovado é foco total, buscar o que te inspira e se livrar daquilo que te tira a concentração nos estudos, porque não há nada melhor do que ver seu nome na lista de aprovados. Eu tinha o costume de estudar muito tarde, se eu tivesse regulado meus horários mais cedo teria um resultado melhor.” As informações são do portal Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*