Abate de suínos atinge resultado histórico no 2º trimestre, diz IBGE

No período, o abate de carne suína aumentou 1,3%, o melhor resultado desde quando foi iniciada a série histórica

Imagem do portal Brasil

No segundo trimestre, o abate de suínos cresceu 1,3%, na comparação com o mesmo período do ano passado, totalizando 10,62 milhões de cabeças abatidas. Esse é o melhor desempenho para o tipo de carne em um segundo trimestre desde o início da série histórica, em 1997.

Os dados foram divulgados, nesta quinta-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esse resultado ocorreu devido ao crescimento nos abates em 11 das 25 unidades da Federação que participaram da pesquisa. Entre os estados com participação acima de 1%, registraram aumento Santa Catarina (+95,55 mil cabeças), Paraná (+83,42 mil cabeças), Mato Grosso do Sul (+19,47 mil cabeças), Mato Grosso (+16,92 mil cabeças) e Minas Gerais (+1,09 mil cabeças).

Na avaliação do IBGE, o crescimento na produção suína é explicado pelo aumento nas exportações e pelo maior consumo desse tipo de carne, que normalmente apresenta custo menor em relação à carne bovina.

As informações são do Portal Brasil e IBGE

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*